Após dois anos buscando melhores marcas nas provas de 100m, o resultado do primeiro dia de competição nos 100m costas deixa nadadora do SESI-SP confiante para a sequência da competição

São Bernardo do Campo, 16 de abril de 2019 – O primeiro dia de disputa no Troféu Brasil – Maria Lenk para a nadadora Etiene Medeiros não poderia ter sido mais emblemático: campeã dos 100m costas com o tempo de 1:00:13, voltando ao tempo onde em 2016, há exatamente dois anos no Evento Teste da Natação no Parque Olímpico, ela conquistava o índice para sua primeira olimpíada da carreira, o Rio 2016.

“Me senti muito bem. Estar retomando essa prova sem pressão como eu estava dentro dela nos últimos meses. Me sinto bem melhor. 1:00 foi muito bom, fazia muito tempo que não nadava para esse tempo, quase três anos.  Vanza (treinador, Fernando Vanzella) me lembrou que há três anos, no dia 16 de abril de 2016, eu fazia o índice olímpico nessa prova com 1:00:00, então me fez relembrar muita coisa boa”, comemorou.

Desde então Etiene Medeiros vinha buscando sua melhor performance na prova. Em 2018 inúmeras foram as vezes que a pernambucana declarou que as provas de 100m estavam sendo reconstruídas por ela e por seu técnico. Hoje, após a vitória nos 100m costas, foi hora de comemorar e enaltecer uma nova história.

“Fiz uma prova boa, estou reconstruindo ela, passo a passo para retomar, foi um longo caminho. Primeira prova da competição, primeira caída, campeão. Sem dúvida alguma foi muito bom. Agora vamos para a próxima. Vibrei bastante após o resultado por que não é todo dia que você é a primeira do seu país”, finalizou.

 

 

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.