Ao lado de Breno Correia, Marcelo Chierighini e Larissa Oliveira, nadadora pernambucana garantiu sua sexta medalha na competição, a segunda na atual edição do evento, no Peru. Nesta quinta (8), ela volta à piscina nas provas de 100m costas e 4 x 100m medley misto

São Paulo (SP) – Segunda prova de Etiene Medeiros nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, e a segunda medalha de prata para a nadadora pernambucana. Na madrugada desta quinta-feira (8), Etiene disputou o revezamento 4 x 100m livre misto, que estreou na competição, ao lado de Breno Correia, Marcelo Chierighini e Larissa Oliveira. A equipe brasileira concluiu a disputa em 3m25s97, atrás apenas dos Estados Unidos (3m24s84), com o México completando o pódio, ao registrar a marca de 3m31s36.

“Uma prova nova, em que estreamos aqui no Pan-Americano, ao lado dos melhores do Brasil. É muito bom estar se testando. Sabemos que o melhor formato é começar com os homens e terminar com as mulheres. É algo diferente e dá uma energia muito boa. Acho que nós temos um grande potencial nessa disputa. A nível mundial estamos bem e sabemos que para chegar entre os melhores tem que conseguir um tempo diferenciado. No finalzinho quase deu, mas a norte-americana veio igual um foguete do meu lado, mas faz parte. Esse é o esporte”, avaliou Etiene.

Após as duas pratas conquistadas nos revezamentos 4 x 100m nado livre feminino e 4 x 100m livre misto, nos dois primeiros dias da natação no Peru, Etiene Medeiros tem pela frente mais quatro disputas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, até o próximo sábado (10): 100m costas e 4 x 100m medley misto nesta quinta-feira; 50m livre na sexta-feira (9); e 4 x 100m medley feminino no último dia de provas na natação.

Além das duas pratas, Etiene Medeiros tem no seu currículo outras quatro medalhas conquistadas no evento, em Toronto-2015: ouro nos 100m costas, com a marca de 59s61, recordes do Pan e sul-americano que continuam até hoje; prata nos 50m livre, na mesma noite, quebrando o recorde sul-americano com 24s55; bronze no revezamento 4×100 metros livre, neste, batendo a marca sul-americana, com o tempo de 3m37s39, junto com Larissa Oliveira, Graciele Herrmann e Daynara de Paula; e bronze no 4x100m medley, ao lado de Jhennifer Conceição, Larissa Oliveira e Daynara de Paula.

Prata do Mundial como motivação – Etiene Medeiros conquistou a medalha de prata no Campeonato Mundial de Natação da Coréia do Sul, na final disputada no fim do mês de julho. Mesmo fazendo uma grande prova, com o tempo de 27s44, ficou atrás da norte-americana Olivia Smoliga, que marcou 27s33.

Primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em um Mundial de Natação, Etiene está entre as melhores do mundo nos 50 metros costas há seis anos. Antes do título em 2017, em Budapeste, na Hungria, a pernambucana foi quarta colocada no Mundial em Barcelona 2013 e bronze em Kazan 2015. Ela também é bicampeã do mundo em piscina curta (Doha/2014 e Windsor/2016), além da vitória no revezamento medley misto em 2014.

Mais informações:
Instagram: http://www.instagram.com/etimedeiros
Facebook: http://.www.facebook.com/etienemedeirosoficial
Twitter: www.twitter.com/etiene_medeiros
Youtube: youtube.etienemedeiros.com
Flickr: fotos.etienemedeiros.com
Site: www.etienemedeiros.com

 

Foto:

Alexandre Loureiro/COB

 

 

 

 

 

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.