Única brasileira bicampeã olímpica, nadadora pernambucana garantiu sua quarta medalha na competição no Peru, a oitava dela na história do evento. Neste sábado (10), encerra sua participação no 4 x 100m medley feminino

São Paulo (SP) – A nadadora pernambucana Etiene Medeiros viveu na noite desta sexta-feira (9) momentos para guardar na memória. Ao vencer os 50m nado livre nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, Etiene comemorou sua quarta medalha na atual edição da competição, a oitava na sua história competindo no evento. De quebra, ela que era a única brasileira a conquistar uma medalha de ouro em uma prova individual de natação no Pan, torna-se também a primeira e única bicampeã do País.

Para chegar à final, Etiene Medeiros foi a quarta mais rápida da fase de eliminatórias. Na decisão, nadando na raia 6, mostrou muita força nos metros finais, para superar suas adversárias e garantir o ouro em Lima. Etiene foi a única a nadar na casa dos 24 segundos, com a marca de 24s88. Completaram o pódio dos 50m livre as norte-americanas Margo Geer, com o tempo de 25s03, e Madison Kennedy, em 25s14.

“A natação feminina do Brasil tem muito que crescer ainda. Eu estou crescendo, cada competição é diferente uma da outra e fico muito feliz de chegar à minha oitava medalha em Jogos Pan-Americanos. Quem era aquela menina em Guadalajara que foi para a vila comendo chocolate todo dia e agora, depois de oito anos, está sendo campeã pan-americana de novo, em Toronto-2015 nos 100m costas e aqui nos 50m livre, nesta competição que para mim está sendo Lima-Superação”, avaliou Etiene.

“Estou muito grata pelo o que venho fazendo. Os 50m livre é uma prova que está dentro de mim. No Campeonato Mundial não fui tão bem, aqui foi um pouco melhor. Gostaria de ter feito uma marca um pouco mais baixa, porque sei que a nível mundial a brincadeira é um pouco mais embaixo. O nível é mais alto e por isso tenho essa consciência. Pan-Americano serve muito para a carreira e para se testar para o Pré-Olímpico. Sei que quando voltar para casa, tenho que descansar e em seguida colocar a cara no treino, porque o próximo ano não será fácil não”, complementou a bicampeã pan-americana.

Com as quatro medalhas conquistadas neste Pan, um ouro nesta noite, duas pratas (4 x 100m nado livre feminino e 4 x 100m livre misto) e um bronze (100m costas), Etiene está agora ao lado de Tatiana Lemos, Joana Maranhão e Larissa Oliveira, como maior vencedora feminina na natação brasileira, com oito medalhas cada. Ela volta a competir neste sábado, quando se encerra a natação, no revezamento 4 x 100m medley feminino, com eliminatória às 14h27 e final às 23h54.

“Sem dúvida foi muita emoção. Estamos felizes pela conquista. Trabalhamos muito nessa prova e no Mundial não saiu como queríamos. Aqui, depois de toda essa jornada de competições e viagens, conseguimos superar e chegar na medalha de ouro. A Etiene saiu-se muito bem, dominou a prova toda e fez a melhor chegada. Prova perfeita”, analisou Fernando Vanzella, técnico da nadadora pernambucana

As outras medalhas – Etiene Medeiros tem no seu currículo outras quatro medalhas conquistadas no evento, em Toronto-2015: ouro nos 100m costas, com a marca de 59s61, recorde sul-americano que continua até hoje; prata nos 50m livre, na mesma noite, quebrando o recorde sul-americano com 24s55; bronze no revezamento 4×100 metros livre, neste, batendo a marca sul-americana, com o tempo de 3m37s39, junto com Larissa Oliveira, Graciele Herrmann e Daynara de Paula; e bronze no 4x100m medley, ao lado de Jhennifer Conceição, Larissa Oliveira e Daynara de Paula.

Prata do Mundial como motivação – Etiene Medeiros conquistou a medalha de prata no Campeonato Mundial de Natação da Coréia do Sul, na final disputada no fim do mês de julho. Mesmo fazendo uma grande prova, com o tempo de 27s44, ficou atrás da norte-americana Olivia Smoliga, que marcou 27s33.

Primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em um Mundial de Natação, Etiene está entre as melhores do mundo nos 50 metros costas há seis anos. Antes do título em 2017, em Budapeste, na Hungria, a pernambucana foi quarta colocada no Mundial em Barcelona 2013 e bronze em Kazan 2015. Ela também é bicampeã do mundo em piscina curta (Doha/2014 e Windsor/2016), além da vitória no revezamento medley misto em 2014.

Mais informações:
Instagram: http://www.instagram.com/etimedeiros
Facebook: http://.www.facebook.com/etienemedeirosoficial
Twitter: www.twitter.com/etiene_medeiros
Youtube: youtube.etienemedeiros.com
Flickr: fotos.etienemedeiros.com
Site: www.etienemedeiros.com

Foto:

Hector Vivas / Lima 2019

Flávio Florido / Exemplus / COB

Alexandre Loureiro/COB

 

 

 

 

 

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.